terça-feira, 17 de junho de 2008

128,5 grs de açúcar...


sábado passado ganhei uma balancinha, antiga mas simpática...a danada é charmosa! chegando em casa, fui banhá-la, afinal foram meses de descaso com a pobre. E foi tirando parafusos que me questinei:

-E quem precisa de medidas tão precisas(não desta balança, mas sim de balanças digitais)?

lógico que a mente não sossegou, outras perguntas brotavam:

- Quando passamos a necessita medidas exatas para fazer algo que seja comível?
- Para ond efoi o bom senso, a boa "mão" da cozinheira/o, porque regrar tanto esta arte?
- Se é uma arte, porque tantos conceitos "fechados", e a busca incasável pelo prazeroso?
- Vanguardistas X Comida de alma?
- Desde quando tememos a colher de pau de nossas avós?

Indagações, algumas idéias e a incompetência de palavriar o que pensava...

mas por alto algumas delas:

- A vanguarda é importante mas não deve ser exaltada, tão pouco tomar lugar da de Alma, cada qual com seus encantos. Vocês já imaginaram chegar em casa cansados e comer um prato cheio de "Ar", ou uma espuminha para variar????

- Se for reproduzir algo interessante, o faça, meça as 128,5 grs de açúcar, mas não se prive de mudar, afinal colocar 130 grs não será o fim do seu prato...

Libere-se de preconceitos e PROVE!! Prove de tudo, tudo o que quiser e puder, só assim conhecerá o que lhe agrada, o que é bom e poderar cozinhar BEM!

-

18 comentários:

caosnacozinha disse...

Eu provo, mas sobretudo eu cheiro. Tudo! E se gostar então eu provo! :)

Um charme, a balança! Ah, e eu só cozinho com colher de pau, colher de mãe mesmo.

Beijoo *
Mariana

Laurinha disse...

saudades....... não tenho tido tempo para 'brincar' de blog.......

Eu acho que as medidas nos ajudam, principalmente quando se trata de primeiras experiências...
medidas de colher, xícara, peso, volume, temperatura, tempo, tamanho...

Há quem se deixa levar pelas idéias e surpresas de resultados!
Há quem se fixa em detalhes para 'garantia' de resultados!

Eu?
De tudo um pouco!

O que vale é ficar feliz!

Beijinhos,

Letícia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosane Vargas disse...

Concordo com a Laurinha: de tudo um pouco e muito prazer para cozinhar. Eu ando aficionada em minha balancinha digital. Claro que ainda tem a "mão cheia", a "pitada", etc. mas ficou mais fácil repetir receitas que deram certo. hehehehe
Em tempo: realmente um charme a balança!
bjs.

Odete disse...

Certissima voce. Minha mae que nao tem aquele monte de "kitchen gadgets" acerta sempre nas gostosuras que faz.
Mas, parabens pela charmosa balancinha.
bjs

Filipa disse...

Laila que balança charmosa, bem anos 50 :)
Balança digital não tenho, não gosto da bichinha não sei porquê. Prefiro a balança tradicional mas não peso lá tudo, às vezes vai a olho mesmo...

beijinhos

Su disse...

Que bueno Laila, no he entendido todo, pero me quedo con lo básico y me ha encantado.
Besos

Prema Dasi disse...

Que lindo texto! Trabalho com mulheres, no resgate do feminino, no resgate da intimidade das mulheres com a função deliciosa do Nutrir. E a perguna que você fez "Desde quando passamos a temer a colher de pau de nossas avós?" é maravilhosa!

Acompanho seus posts através de um leitor de feeds, adoro a forma doce como escreve, toda feminina e divertida.

Muito obrigada por levar o encantador legado das mulheres adiante!

Agdah disse...

Eu sempre penso nisso quando vejo o povo daqui muito preso às quantidades e medidas. Eles dizem que receita é como fórmula, mas eu acho que quando ficamos muito bitolados aos números, deixamos de lado o exercício do bom senso. As nossas receitas de caderninhos traziam tudo em xícaras, colheres, punhados e pitadas aqui e ali. Nunca tivemos uma balança em casa. Lembro que era uma dificuldade medir líquidos quando a receita vinha em "ml". Aí, o divertido de cozinhar virava um porre.

Patricia Scarpin disse...

Adoro cozinhar com balança - sou chata, até. Deve ser coisa de escorpiano... :)

pipoka disse...

eu sinceramente pouco uso a balança, faço quase tudo com as medidas em chávenas ou mesmo a olhómetro. Com o blogue lá faço um esforço de pesar para depois colocar medidas exactas na receita na altura de a publicar.

bjs

Fabrícia disse...

Uma balancinha Bender...que luxo. Eu peso mas nem sempre respeito....ahahah...adoro desviar a receita.
Bjs.

Natércia disse...

Laila que chique! Gostei muito. Um bjo. Natércia...

Donna Dani disse...

Ahahhahahaaha sensacional!!!

Cris disse...

Charmosinha hein, um achado esta balança! Laila, concordo plenamente com você, eu sempre mudo um pouco as medidas, minha mãe sempre colocava um pouquinho a mais, no final tudo ficava a mais e a receita claro dava certo, haahha. Este é mais um capítulo do livro né, ficou lindo o texto! Bjs!

Bergamo disse...

Um charme a sua "nova" balancinha.
Muitas vezes as 128,5 gramas de açúcar são importantes, mas de nada adianta não ter 1,5 gramas de atenção, dedicação e cuidado ao produzirmos o que comemos.
Abraços,
Bergamo

Ana disse...

Lailoca:
Eu até tento, mas o FNR não me permite tanta exatidão e quando vejo já estou transgredindo regras, diminuindo ingredientes, substituindo por outros e usando o olhômetro na maioria das vezes.
Além do mais nem tenho balança.

Júlia disse...

Laila,
Acabei de descobrir teu blog pelo da Patricia do Techinocolor Kitchen,e adorei.
Eu sou meio doida pque acho que ate seria mais facil comprar uma boa balança super mega moderna,mas ainda assim prefiro me sentar e queimar meus neuronios transformando grs em copos ou colheres que tenho em casa!!(Cosa de doido mesmo)Mas da super certo ,acho que é bem isso,qdo vce pega o geito da coisa nao precisa ,nem balança nem nada!!Minha mae sempre diz que quem cozinha bem tem um dom especial,e acho que somos agraciadas de te-lo(modestia a parte é claro)hahahaha
beijinhos e qdo quiser pode conhecer meu modesto blog recem saido do forno ;)http://laricasdajulia.blogspot.com/