quarta-feira, 29 de agosto de 2007

sabores que não se separam

não tem jeito, não consigo pensar em abóbora sem lembrar de sálvia, tomate com manjericão, ou melhor beringela, tomate, manjericão e azeite, manteiga com pão, panquecas com mel, garapa com pastel, é assim bobinho feito essas rimas, mas fazer o que se a natureza combinou tão bem esses sabores, texturas e aromas, vou eu me atrever a separá-los, de maneira alguma!

bem a idéia original do post era de falar sobre a perfeita combinação entr os produtos de uma região, da sabedoria da natureza, mas me empolguei na brincadeira de rimar de criança e mudei o foco, tá já estou voltando ao rumo.
quando comecei a cozinhar e acreditava que era um grande mistério unir sabores, partia do principio de que se eles nasceram tão pertinho devem ficar bom juntos( já não acho que se aprende a ter essa noção sobre as combinações, acredito no dom, no prazer, no bom senso do paladar), hoje tenho plena convicção de que na dúvida é melhor o clássico do terroir. mas tenho que admitir os sabores do mediterrâneo são os que mais me agradam, por mais desconhecidos, são sempre confortantes, agradáveis, sem agressões ao paladar.

pra ilustrar esse post uma boa maneira de preparar o quarteto fantástico, que pra mim são os melhores primos, os mais maleáveis; é mais uma receita nessa semana com os mesmíssimos, como pode conferir aqui.

Beringela, Tomates & Amigos
1 porção, tamanho Nigella, ou 3 tamanho Gisele Bundchen


1 roxinha, tamanho médio, escolha sempre as que brilham e estejam firmes
2 vermelhões, firmes e maduros
1 cebola, branquinha
2 dentes de alho
um punhadinho de manjericão(pra minha combinação perfeita)
uma boa regada de azeite(pra fechar o pacote)
um punhadinho de queijo gorgonzola ralado(pra ficar "um pouco melhor de bom")
sal

Corte a beringela, o tomate e a cebola em fatias grossas, de 1 cm, mas deixe eles separadinhos por enquanto.
Os dentinhos de alho, fatie fininho.
Aqueça uma frigideira anti-aderente e deixe tinindo. Com o fogo forte, coloque as rodelas de beringela, lado a lado, e escute aquele tchiii delicioso. Vire-as rapidamente e deixe um minutinho. Coloque-as num prato pra esperar pelos acompanhantes.
Agora é a vez dos tomates, repita o processo do tchiii da beringela e reseve-os.
Já os alhos e a cebola podem ir juntinhos à frigideira, dessa vez com um fiozinho de azeite, só para tomar um douradinho.
Pegue um refratário e distribua metade das rodelas de beringela, jogue uma pitadinha de sal e uma boa regada de azeite(pra não grudar no fundo), agora as rodelinhas de tomates devem se sobrepor às de beringela, mais uma pitada de sal, as folhinhas de manjricão, o refogadinho de cebola, outra camada de beringela, e o queijo gorgonzola(pra não fugir da região).
Leve-os ao quentinho do forno, baixo só pra derreter o queijo e unir todos os sabores.

Espero que gostem, é ótimo acompanhamento para carnes grelhadas ou só sozinho!

9 comentários:

bia disse...

ador esta combinaçao, quem nao gosta ? da ate para sentir o gosto so de ler ! estou rindo aqui do tamanho das porçoes , ihihih, bjs

Laurinha disse...

Acabei de sair do meu café da manhã (sempre tomo depois de levar meus filhos pra escola e dar um 'tapa' na casa), e acredite, fiquei salivando!!! Arremate perfeito esse azulzinho, hein!
Beijinhos,

Marizé disse...

Obrigada pela dica, saboroso e saudável.

Silvia Arruda disse...

Adorei!! A combinação berinjela + tomate + cebola sempre dá certo! :)

A simplicista... disse...

Estou aguando...

Marcel Miwa & Nina Moori disse...

acredito que o casamento de sabores tenha duas origens: o regional (onde os alimentos são combinados porque são típicos da região ou se adaptaram bem ao terroir - caso do tomate na Itália) ou porque possuem moléculas (responsáveis pelo aroma/sabor) parecidas ou iguais (como o chocolate 1/2 amargo o o blue cheese ou o figo em compota e queijo roquefort - sim parece estranho, mas já testei e fica bem). A segunda origem é a base da cozinha moderna espanhola (junto com a cozinha molecular).
Eu comeria esta receita que postou sozinha, sem mais nada. Já está tão saborosa e rica em aroma...
bjo, Nina.

fezoca disse...

Laila, eu descobri que o tomilho tambem casa muito bem com o tomate! ;-)

Adorei essa receita. Tenho uma berinjê na geladeira, e muitos tomates. Talvez eu faca essa mistura amigavel. um beijo,

Marcia disse...

Esta combinação é mais do que perfeita. Tudo de bom.! Ah, vc esqueceu da goiabada com queijo, rss

Cris disse...

É você tem razão, e assim funciona a química na cozinha! Outro dia eu vi os ramequins de berinjela e me esqueci de comentar, eu acho que fiquei meio boba com a receita, porque achei lindinhos!